quinta-feira, 25 de setembro de 2008

O verdadeiro significado da força de vontade

Tudo fica pequeno diante da força de vontade do ser humano. Não a quem há impeça, não há quem a segure. Ela é inexplicável, resistente e sobrenatural. Somente algumas pessoas têm o dom de carregá-la. Pessoas que inconscientemente desenvolvem uma energia capaz de mover montanhas. Uma força dinâmica transparente, que vai crescendo e se fortalecendo até tornar-se inquebrantável.

Após assistir ao show ao vivo de Pedro Ortaça e família, na Expo São Luiz 2008, foi sensível perceber o verdadeiro significado da palavra força de vontade. Quando Alberto, o filho mais novo da família de músicos entrou no palco, ficando diante do microfone, aos olhos de um imenso público, voltado a uma emoção carregada de sentimentos, descobri o quanto o ser humano é apto a derrotar o inacreditável. Para quem não sabe, Alberto foi vítima de um acidente de carro no dia 14 de maio de 2005. Seu caso foi considerado irreversível. Entre a vida e a morte, a família Ortaça travou um período de lutas diárias, carregada de sofrimento e esperanças.

Mas o que salvou Alberto? A ciência e a medicina são consideradas as responsáveis por devolverem a vida ao músico, depois de mais de seis cirurgias. Porém, somente a força de vontade da família permitiu que isso acontecesse. Pedro, Gabriel, Marianita e Rose, passaram por uma prova de resistência. Em um momento de dor, era hora de unir forças e buscar a recuperação. Quando tudo parecia perdido, a família mostrou uma garra em desordem, uma união que nem eles sequer imaginavam que existisse. “Não era hora de chorar. Nós tínhamos que buscar soluções, manter o controle e a família unida”, disse Rose em uma entrevista. Hoje, quando vemos Alberto Ortaça de volta aos palcos, é impossível não se emocionar. Enxergamos uma música cantada com paixão, garra e otimismo. Enxergamos a força de vontade caminhando pelo palco, como o melhor símbolo a pairar sobre a família Ortaça. Visualizamos que aquele afeto e apego, tem mais nomes do que amor à pátria ou ao tradicionalismo. É a união desta família, incondicionalmente retratada na força de vontade de cada um deles.

Exemplos como esses, não são tão difíceis de se encontrar. Luigi Sartori, 10 anos, da cidade de Santo Antônio das Missões, sofria de uma doença congênita degenerativa rara, situação que só podia ser controlada mediante um transplante de medula. Atualmente, ele está operado e quase pronto para levar uma vida tranqüila. Até o ano passado, esta realidade parecia inatingível, uma vez que a chance de encontrar um doador compatível chegava a um em 100 mil, devido à diversidade genética da população brasileira. Arlete, sua mãe, também travou uma batalha contra o tempo. Mobilizou cidades, movimentou pessoas e foi atrás de um doador por todo o Brasil. Era um duelo sem horário para acabar. Noite e dia já não faziam mais diferença. Seu filho era o objetivo maior, meta e seu motivo de viver.

Esta força de Arlete e da família Ortaça do qual estou falando não provém da capacidade física e sim de uma vontade indomável, de superação e otimismo. Eles não se sentiram incapazes de tentar salvar a vida de seus filhos. Foram à guerra e conseguiram vencer. Que isso sirva de lição para todos nós, em qualquer ocasião. As pessoas que acreditam que são incapazes simplesmente nem tentam. Pessoas assim deixam-se levar, vivem à deriva, sem controle, sem metas e sem resultados. Lembre-se sempre, a tua pretensão move mundos, está nela a tua garra, a tua direção. O segredo da força? Está na vontade!

5 comentários:

Carol disse...

ai guri lindo o que escreveu. Sem palavras. São exemplos dignos. Parabéns!

Alex disse...

Abaixo, transcrevo o e-mail enviado pela família Ortaça, após ler a crônica:

Alex não sou de São luiz Gonzaga, nasci em Girua, cresci em São Borja e VIVO em São Luiz Gonzaga, mas aprendi a amar essa terra pela grandeza de seu povo,não pela riqueza material da mesma. Tantos artistas maravilhosos, na música, no canto, na escultura na pintura na escrita como diz o GAÚCHO! E você é uma dessas pessoas , também meu querido amigo ALVIN e tantos outros!

Agora um parecer meu, o músico o poeta , o cantor o artista e o escritor só é completo quando consegue emocionar, e você está entre os que conseguem! Gurí chorei muito lendo a tua crônica! E saiba nunca tivemos só nessa caminhade de espinho , que nos feriu muito, mas nosso DEUS, deu forças que men imaginávamos possuir, e muitos, muitos amigos,para nos encorajarem e rezarem por nós.


Lembre sempre fé uma força que vem de DEUS! Muito, muito obrigada pelo carinho e que DEUS ilumine sempre o teu caminho! Rose, Pedro ,Alberto, Gabriel e Marianita.

família disse...

Parabens, primeira vez que entro e a da familia ortaça tá muito boa...
do teu companheiro de carnavais.

Henrique Feron

Aline Diedrich disse...

Me arrepiei!
Sem palavras Alex!

Rafael Caye disse...

Invejo tua capacidade, essa facilidade de escrever... "Inveja" não é a palavra certa, talvez eu possa chamar de um "Ciuminho", mas, no fundo é Admiração.

Teu futuro é só sucesso meu brother, parabéns... é de ficar sem palavras mesmo com a leitura.

Muito bonito.

Grande abraço!